A Pró-Reitoria de Planejamento (Proplan) concluiu na noite de quinta-feira (15) a série de reuniões em que a comunidade, tanto interna quanto externa à UFSM, foi convidada a contribuir com sugestões para a elaboração do novo Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI), documento que vai orientar o planejamento e a gestão estratégica da universidade no período de 2016 a 2026. Desde o início do ano, aconteceram cerca de 15 reuniões, das quais participaram ao todo aproximadamente 500 pessoas. Nesse período, foram recolhidas mais de 3 mil sugestões de objetivos, incluindo as recebidas via internet.

A última reunião aconteceu na sede da Agência de Desenvolvimento de Santa Maria (Adesm). A atividade começou com uma explanação geral feita pelo coordenador de Planejamento Informacional da UFSM, Fernando Barbosa. Ele apresentou estatísticas gerais da universidade, que deram ao público presente uma ideia do tamanho da instituição e da abrangência de sua área de atuação.

Foram convidadas para a reunião diversas instituições, entidades e empresas com atuação destacada na defesa do interesse público e empenhadas em encontrar soluções para o desenvolvimento local e regional. Entre os presentes, estavam representantes da Adesm, Santa Maria Tecnoparque, Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam), Projeto Esperança/Cooesperança, professores da UFSM (integrantes de comissões temáticas do PDI), membros de conselhos municipais, colaboradores e voluntários.

Após debates que duraram cerca de uma hora, os grupos apresentaram pouco mais de 50 sugestões de objetivos formuladas durante a reunião. O grupo encarregado de analisar o desafio 4 focou suas sugestões na articulação da universidade com as empresas e o mercado de trabalho, bem como no incentivo à inovação e ao empreendedorismo. O incentivo também ao trabalho voluntário, por meio de prêmios e outros mecanismos de reconhecimento, foi uma das propostas apresentadas pelo grupo que analisou o desafio 6, o qual ainda apresentou sugestões como o envolvimento dos alunos na resolução de problemas concretos vivenciados pela população de Santa Maria e região.

Quanto ao desafio 7, o grupo que o examinou propôs diversas sugestões relativas à reciclagem e destinação apropriada do lixo e resíduos produzidos na universidade. Isso inclui a fiscalização de como ocorre a gestão de resíduos gerados pelas empresas que a universidade contrata via licitação para construção de prédios e prestação de outros serviços. O mesmo grupo também sugeriu objetivos relacionados ao tratamento de esgoto e águas, sustentabilidade ambiental, preservação e ampliação de áreas verdes, entre outros tópicos

Para ler a matéria completa clique aqui.


Calendário

Nenhum evento encontrado